Projeto Contexto Construirá 15 cisternas escolares no semiárido cearense

WhatsApp-Image-2021-06-29-at-11.40.32.jpeg

O Projeto Contexto conquistou mais um benefício para as comunidades do Semiárido cearense: quinze escolas vão receber cisternas escolares com capacidade de 52 mil litros. Com essa tecnologia social, estudantes e trabalhadores em educação poderão guardar água de qualidade para o período seco e ter água para o consumo.

Os recursos para a construção das cisternas são do Projeto Contexto: Educação, Gênero, Emancipação, mas a ação também conta com a parceira de prefeituras municipais. De acordo com a gestão do Projeto Contexto, a tecnologia social será construída nos municípios de Madalena (1), Senador Pompeu (2), Milhã (3), Solonópole (2), Mombaça (2), Pedra Branca (3), Novo Oriente (2). Os demais municípios que participam do Projeto Contexto já contam com cisternas escolares.

De acordo com Rosângelo Marcelino, coordenador do Projeto Contexto, a construção da tecnologia social é uma ação de apoio às escolas para o retorno presencial. “Uma medida para estruturar as escolas que tem maior vulnerabilidade hídrica e que demandarão mais estrutura para o processo de higienização”, explicou.

Além de oferecer água de qualidade e em quantidade suficiente para atender às necessidades da comunidade escolar, a instalação das cisternas visa o fortalecimento das práticas de uma educação contextualizada para a convivência com o Semiárido, pois será implementada nas escolas selecionadas Farmácias Vivas, espaços onde educandos e educandas cultivarão hortaliças e plantas medicinais. “A cisterna, além de nos ajudar na captação de água para nossas ações diárias, vai oportunizar melhores condições para o ensino-aprendizagem, pois as hortas serão um importante estímulo para que nossas e nossos estudantes comecem a desenvolver um espírito de cuidado com o meio ambiente e com o Semiárido”, relatou Francisco Renato Pinheiro, Secretário da Educação no município de Milhã.

A implantação das cisternas é uma atividade coordenada pela Cáritas Diocesana de Crateús, integrante da Plataforma Educação Marco Zero. A ação é co-financiada pela União Europeia.

#educaçãocontextualizada #ProjetoContexto #cisternanasescolas

Deixe uma resposta

scroll to top
error: O conteúdo está protegido !!
%d blogueiros gostam disto: