Indicadores apontam melhora e Fortaleza inicia Fase 1 do Plano Responsável de Abertura na segunda-feira (8)

governo.jpg

A partir da próxima segunda-feira (8), graças à redução dos indicadores da Covid-19, Fortaleza vai entrar na primeira fase do Plano Responsável de Abertura das Atividades Econômicas e Comportamentais elaborado pelo Governo do Ceará, do total de quatro etapas.

Contudo, de acordo com o governador Camilo Santana, a região Norte do Estado prosseguirá com medidas de isolamento social rígido, em determinadas cidades e as demais regiões cearenses continuam na Fase de Transição do plano.

“Há uma melhoria significativa dos indicadores em Fortaleza, mas há uma preocupação com o Interior e principalmente com a região Norte. Vamos manter o isolamento rígido em alguns municípios dessa região, como Sobral, Acaraú, Camocim e Itarema, e inclusive recomendar aos municípios da microrregião desses quatro municípios a fazerem ações restritivas.

De ante mão, para os demais municípios do Ceará, com exceção de Fortaleza, vamos prorrogar a fase de transição, porque nós vamos observar durante esta semana o comportamento nessas regiões. E para Fortaleza nós vamos iniciar a implantação da primeira fase do plano de retomada da economia do Ceará, com o rigor dos protocolos, acompanhamento, fiscalização”, informou Camilo.

O que Muda.

Deste modo, nesta nova etapa do plano na capital cearense, todas as cadeias produtivas contarão com 40% dos seus empregados liberados para cumprirem suas funções de maneira presencial. São elas: construção civil; indústria química e correlatos; artigos de couros e calçados; indústria metalmecânica e afins; saneamento e reciclagem; indústria e serviços de apoio; energia; têxteis e roupas; comunicação, publicidade e editoração; artigos do lar; agropecuária; móveis e madeira; tecnologia da informação; logística e transporte; automotiva; esporte, cultura e lazer; comércio e serviço de higiene e limpeza; e comércio de outros produtos.

Bem como, a área da saúde (incluindo consultórios médicos e odontológicos) é que está autorizada a funcionar com sua capacidade total. Os shoppings entram nesta fase, seguindo os protocolos. “Para que a gente possa avançar para as outras fases do plano depende muito do comportamento das empresas e também das pessoas”, nesse sentido, enfatizou o governador, que prorrogou por mais sete dias o decreto de isolamento social em todo o Estado e que obriga o uso de máscara.

A princípio, ao lado do governador durante o anúncio da liberação da primeira fase do plano em Fortaleza, o prefeito Roberto Cláudio destacou que a cidade só está conseguindo avançar na retomada de suas atividades graças ao cumprimento das medidas tomadas anteriormente. “É bom que se lembre que a gente só está conseguindo anunciar esse processo de abertura lenta e gradual graças ao esforço que tem rendido muitas vidas salvas, que foi o cumprimento do isolamento social. Não fosse o cumprimento do isolamento social certamente que a situação seria completamente diferente e nós não poderíamos estar aqui iniciando um outro momento”, disse.

Cuidados.

O gestor municipal ponderou que é preciso permanecer atento aos cuidados e recomendações para que não haja um retrocesso. “É exatamente nessa fase que a responsabilidade e a consciência de que cada um pode fazer a diferença. É importante que cada um de nós seja um fiscal, porque as empresas que vão abrir precisam cumprir um protocolo.

Deste modo, se observarmos aglomeração em lojas, shoppings, espaços públicos é importante que denuncie ao 190. É importante que cada um de nós que vai trabalhar ou sair de casa para um fim essencial também se cuide. Essas medidas de proteção individual são absolutamente fundamentais.

Enfim, continuamos em isolamento social, frequentar calçadões, espaços públicos, praias, feiras livres não é permitido. A gente tem a responsabilidade de iniciar esse processo com muita consciência de que se não houver responsabilidade individual e coletiva da cidade ele pode ter que parar caso os indicadores voltem a piorar”, enfatizou Roberto Cláudio.

Requisitos e obrigatoriedades

Com o início nesta segunda-feira (8), a primeira fase do plano em Fortaleza terá duração de 14 dias. Para que a retomada das atividades continue avançando dentro do estabelecido pelo plano, é preciso continuar atingindo os critérios de análise, que levam em consideração a taxa decrescente de ocupação dos leitos de UTIs destinados ao tratamento da Covid-19, de internações, de óbitos pela doença, e a territorialidade dos casos.

Por último, durante a execução do plano, serão realizados inquéritos sorológicos e testes nas empresas liberadas, através Secretaria da Saúde do Ceará, verificados o cumprimento dos protocolos das empresas, e ainda inquéritos epidemiológicos para investigação da razão de transmissibilidade. Logo, atividades de grande aglomeração, como aulas presenciais, abertura plena de shopping centers, celebrações religiosas, eventos esportivos e culturais, entram nas fases posteriores da estratégia.

Deixe uma resposta

scroll to top
error: O conteúdo está protegido !!
%d blogueiros gostam disto: